terça-feira, 6 de outubro de 2009

Eu sempre falo das flores.


Eu falo sempre das flores, pois elas tem espinhos, perfume, cor, vida, alegria e "perfumam as mãos, até, de quem as esmagam." Mário Quintana falou que não são as rosas que tem espinhos e sim os espinhos que tem rosas.

É uma forma mais leve e suave de ver a vida.

Vivemos uma vida curta, então que seja intensa, cheia de alegrias e de ótimas, maravilhosas tentativas. Desistir jamais de ser feliz! Tentar, tentar e conseguir.

Desejo que esta felicidade requisitada, não seja momentânea e sim permanente e constante. Que só haja boas lembranças, sem baú guardado, mesmo que no fundo do guarda roupa, com o entulho do ressentimento, da mágoas e da tristezas. Estes sentimentos, que existem, que estejam de breve passagem, rápida solução e solúvel exclusão.

Sinto todos os sentimentos, mas guardo só o que é bom. O resto é só o resto!

Temperar a vida com a fartura dos bons sentimentos - o resto é só o resto!

2 comentários:

  1. Bons sentimentos sempre!! A gente atrai o que deseja/pensa/sente!

    Beijo flor

    ResponderExcluir