segunda-feira, 31 de dezembro de 2007

PARA 2008: seja bem vindo!!!

Já que 2007 já era ...


Que venha 2008 !!!






Eu sou a vida - alegria.
A estrela.
A lua e
O sol.
Eu sou a segurança - conforto.
A família.
O irmão e
O amigo.
Eu sou o progresso - determinação.
O trabalho.
A economia e
A luta.
Eu sou o sucesso - felicidade.
O reconhecimento.
O estudo e
O crescimento.
Eu sou o amor - único.
O tu.
O nós e
O nó.
Eu sou a fé - solitária.
O desenvolvimento.
A oração e
O agradecimento.
Eu sou mais - energia.
O desejo.
A viagem e
A esperança.
Em mim começa, mas em mim não termina.

Que eu tenha muito mais para agradecer a pedir.

Que as mudanças venham!

Que os sonhos se realizem e continuem sendo sonhados!

Que eu não me baste, mas seja suficientemente forte e grande para reconhecer as oportunidades, caminhos e boas pessoas.

Temperar a vida SEMPRE com muita esperança.

Nos vemos em 2008 e Punto final! Hehehe

quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

O Terninal - parte final.


Hoje foi o dia da flor do jardim vi a andorinha voar.


Ser 24 horas de puro silêncio e eu sentamos no canto, encolhi. Trançamos, sufocaivos. Não quis vistes, sentiremos, chorarei ou rir. Hoje já fostes minha cota de emoção e paralisia. Ficareis imóvel aguardaras o voo.


Olhamos o céu, claro, limpo, iluminado e lá fomos, vou, vai - sei lá.


O tempo, bendito tempo, descompassado e descompensado tempo do meu batimento cardíaco. Quem quer conjugar verbos agora?

Eu quero é que os tempos verbais passem rápido.
Que nada seja dito de concreto ou abstrato.
Quero o silêncio do erro gramatical indiscutível.

Eu quero é que as pessoas passem rápido.
Que nada seja sentido no concreto ou no abstrato.
Quero o passado como passado do pretérito e o presente perfeito como um presente.

Temperar a vida com o mapa, a estrada, as indas e esperar as vindas do futuro.

terça-feira, 25 de dezembro de 2007

All I Want For Christmas Is You

I don’t want a lot for Christmas
There is just one thing I need
I don’t care about the presents underneath the Christmas tree
I just want you for my own
More than you could ever know
Make my wish come true
Baby all I want for Christmas is you
I don’t want a lot for Christmas there is just one thing I need
And I don’t care about the presents underneath the Christmastree
I don’t need to hang my stocking way above the fireplace
Santa Clause will don't make me happy with a toy on Christmas day
And I just want you for my own
More than you could ever know
Make my wish come true
Oh baby all I want for Christmas is you, you baby
I wont ask for much this Christmas
I wont even wish oh I wont even wish. I wont even wish forsnow.
I’m just gonna keep on waiting underneath the mistletoe
I wont make a list and send it to the North Pole for St Nick
Wont even stay awake to hear the magic reindeer play
Cause I just want you here tonight,
Holdin on to me so tight
What more can I do
Oh baby all I want for Christmas is you, oh baby
Oh our lives are shinin surrounding everywhere
Where the sounds of children’s laughter fills the air
And everyone is singin' oh I hear those sleigh bells ringin'
Santa wont you bring me the one I really need
Wont you bring back my baby to me
Oh I don’t want a lot for Christmas
This is all I’m askin for
I just want to see my baby standing right outside my door
I just want you for my own
More than you could ever know
Make my wish come true
All I want for Christmas is you, you, its you, you, oh baby
All I want is you, you, you, you, you

*******

Temperar a vida com http://www.loveactually.com/

*******

Bom Natal!!! Feliz Natal!!!

Hoje fiquei muito emocionada com as mais de 100 fotos em minha máquina, registrei momentos lindos e esqueci, um pouco, dos tempos que virão. São momentos registrados que relatam o amor, a vida, as alegrias, os amigos, o trabalho, a viagem, a saudade, a alegrias e a família.

Eu sei que será inevitável.
Eu sei que será melhor e tudo de melhor.
Eu sei.
Eu sei.
Eu repito para mim como um mantra.

Fiquei muito feliz, também, por saber, que ontem, dia 24 de Dezembro, era o dia do perdão e minha alma aclama por isto. Eu precisava me perdoar, perdoar e ser perdoada. Algo carnal e nada divino:
  • Perdoar a falta de tolerância, paciência e a intransigência.
  • Perdoar a falta de limite, humidade e a arrogância.
  • Perdoar a falta de compreensão, atenção e tempo.
Não há tempo para perder com culpas.
Não há tempo para perder com ressentimentos.
Não há.
Não há.
Só bons sentimentos.

Ok, só o tempo ira dizer, mas a evolução é constante e é por isto que estou aqui: para evoluir. Sendo unida, evoluindo e mais forte ao lado de bons e sendo afastada, escolha própria, da vida ou dos outros dos demais. Este ano que o diga !?!!!

Obrigada pelo perdão.

Tempo de conversão.
Tempo de respiração.
Tempo de emoção.
Tempo de muito tempo, sem tempo.
Tempo.
Tempo.
24 horas de dedicação.

Todos sabem que eu adoro aniversário, imagina o aniversário de Jesus?! Adoro ainda mais. Renascer com Ele e brindar esta vida maravilhosa com inúmeras possibilidades é simplesmente se permitir, dia 24 ser perdoada e dia 25 comemorar muito.

Comemorar.
Comemorar.
Comemorar.
Comemorar.
Comemorar.
Comemorar.
Comemorar.
Comemorar.
Comemorar.
Comemorar.

Temperar a vida com "Um Natal abençoado com sonhos realizados. Forte abraço e grande beijo". Algo familiar amigos? hehehe

domingo, 23 de dezembro de 2007

Vou pedir para parar.

A pontuação é para não respirar e sufocar.
Explicar o objetivo é explicar cada entre linhas, mas desculpe-me a explicação para por aqui.



Três poltronas só para mim e era a cama que queria para dormir e voar, por sinal ele foi voando e compensando o atraso. O único atraso não compensado eram as minhas palavras, o lápis não existente e as linhas não escritas.

O livro foi, o sono veio e tua imagem junto e agarrada a mim, como tatuagem com muita agulha e tinta, olha ... tão pouco tempo e já esta borrando a pele. Você é assim e eu sou assim (não ao nós) - intensos ... sensíveis ... e nada de mais ou menos até mesmo em decisões.

Somos, acima de tudo, livres.
(Entende? A falta de entendimento.)

Somos livres e navegamos, voamos ... e tua ida é tudo para que o retorno seja super.

A tempestade dentro de mim é o tornado do meu coração que resolveu, exatamente neste ilustre momento, ser e estar hiper ativo. Artérias e veias em trança!

Vou fazer o que? "Pedi pra" parar?
Ok. Morri.

E eu não voltaria ... AAAAaaaaaaaa ... eu não voltaria mesmo!!!

Temperar a vida com vida de Iiiiiiiii ... interessante e inteligente !!!

sábado, 22 de dezembro de 2007

O Terminal - parte 1.

Ok, eu fui.

Não diferente das outras vezes muitas horas me separaram da minha chegada ao aeroporto e da aeronave. Tudo bem, stress nem é mais admissível.
Nada para ler.

A única e inseparável lembrança eram os dias que passariam e dentre poucos era a tua passagem que me separaria por longo tempo. Ufa!
Aquele aeroporto era minha cruz.
Minha espada.

Meus olhos queriam fechar.
Meu corpo esticar.
Ir e não voltar.

A livraria e as palavras, dos outros eram o meu refúgio, pois nem as minhas ideias eu organizava. Tua imagem, o aeroporto, a aeronave, o voo, a distância me consumiam, me dilaceravam a pele como faca afiada cortando camada a camada.
Sangue jorrando e drama, dramatização, muito maior e bonita, no meu peito.

Desta vez o coração não aguentará. Haverá uma parada cardíaca e respiratória e a causa da morte será saudade.

Nada de boa alternativa quando vi Arnaldo Jabor cantarolando sua inspiração ao livro, o filme, a música e eram tantas visões e tantos holofotes que a compra foi certa e eu sei que vou te amar me acompanhou não só no peito, mas descaradamente nas minhas mãos.

A felicidade de poder dizer:
A tristeza em saber:

4 palavras:

Temperar a vida perdendo as contas.

quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

Encantamento do dia seguinte.

Eu estava com os cabelos mais compridos, mais morena e com o corpo bem mais magro.
Algum tempo havia passado. Foi uma visão futura e muito boa - tenho certeza.

O presente é um presente!

A cama não me largava hoje.
Ressaca de ontem.
Efeito de ontem.
Encantamento de ontem.
Da embarcação, de olhar, de sentir, do calor, da sandália não alta ao bastante para cair.

Cair na real,
no chão,
nos braços certos.

Rio, please, corre rápido.
Aguá de março, please, fechem o verão.

No rumo certo.
Temperando a vida, encantando a vida, esfriando ... esquentando a vida.

quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

Aquecimento global interno.

Foi o pouco sol que veio de ti que aqueceu o frio intenso.

Não há nuvens, mar ou rio, estação, distância capaz de esfriar o calor de um sentimento diferente, verdadeiro e nunca antes sentido. É a vontade louca de tatuar na pele, de gritar aos quatro ventos, de ir ainda mais longe, de mover os céus e a terra.

É o aquecimento global dentro do meu peito abaixo de zero derretendo, é a insanidade amorosa de estar tranquila, em paz e feliz. É a ansiedade de ver a história caminhar e não ter final e ter consciência de que qualquer aquele único momento foi o nosso início.

Peguei o barco e olhei para traz.
Muito estranho, tudo era apenas passado.
Não estava sozinha e isto me confortava.
Não havia ninguém e isto não me incomodava.
O destino era certo e o futuro incerto.
Do meu destino sei de você.
Do meu futuro não sei nada.

E o calor da alma.
E o frio do corpo.
E eu, por enquanto só eu.

Temperar a vida com aquecimento global de corpo e de alma.

terça-feira, 18 de dezembro de 2007

Tempo do Rio Correr.


O Rio segue seu curso no seu devido tempo.

Eu sei minha ânsia de desvia-lo, mas não posso.


O Rio segue seu rumo e vou junto em muito momentos.

Acompanho seu deslizar entre as pedras, o lamber nas margens e até outros corpos se banhando.


Nenhum é como o meu.


O Rio segue seu curso, encontra o mar, se mistura ao oceano, conhece outras culturas, mas volta.

Voltará como o tempo volta.

Passará como o tempo passa, cheio de sentido.


Não há corpo, mas há alma na foto.

Não há palavras, mas há emoção no filme.

Não há estrutura, mas há esperança e ponto.


O Rio segue.

A vida segue.

Eu cego.


Temperar a vida com o tempo, relógios e formas do rio que segue ...

segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

Sonho que se sonha junto - depende ...

O que nos separa?

Eu não quero falar sobre o tempo, sobre as outras pessoas ou sobre as possibilidades futuras.
Quero falar sobre o sonho sonhado, sobre o fio que separa, sobre a sutileza das minhas palavras, das imagens, sobre o meu peito apertado e sobre os meus olhos cheios d'agua.

Dia difícil, tempestade de ânsia de final, mas quem quer finalera?
Eu não quero.

Quero viver a plenitude de cada dia, amar cada vez mais.
Encher meu coração de esperança e construir uma história nunca imaginada.

Apenas sonhada. Sozinho?

Desta vez não. Insana.

temperar a vida com coragem de mudar o rumo, trocar os personagens, as lentes, o foco e ai ... risco ... se jogar

segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

Out.


VoCê viu?

desde 04 de outubro minha alma estava vazia de vocês, mas não de mim.
eu estava esperando um grande momento, não para falar de conceitos de moda ou do meu dia a dia
eu quero falar sobre as quatro paredes, sobre o chão desnivelado, as cores das paredes, sobre a decoração, sobre o piso, a queda d'agua, o pé direito, muito alto, as cores claras, sobre toda a construção, sobre a calma, a transparência, a harmonia, a padronização.


SoBRe a partida!
próxima

Foda-se a partida.
So sorry.

Temperar a vida com a construção.

quinta-feira, 4 de outubro de 2007

Referente a violência.

Faz mais ou menos dois dias que está na mídia um manifesto do Luciano Huck referente ao roubo de um Rolex de valor estimado de R$ 45.000,00 por dois motoqueiros armados com um revólver calibre 38. A agressão, o medo sentido e a violência sofrida.

Deste fato fiquei um tempo pensando, não mesmo ou mais grave, por ser uma pessoa pública. E ai está o ponto: não se torna mais ou menos grave por ser uma pessoa pública, por ter dinheiro, por conseguir mídia - o problemas é de toda a sociedade. Quem ainda não sabia?

A base está na família.
Em filhos amados.
Em pessoas bem educadas.
Em justiça social.
Sem agressões verbais e muito menos físicas.
Em igualdade de oportunidades, para cada um seguir seu caminho.
Em olhar menos para o eu e mais para o nós.

Alguns não necessitam muito para ser feliz, mas alguns necessitam e mesmo assim não são. Não ser feliz e sim estar feliz - alterar este conceito e se permitir.

Temperar a vida com muita vida!

* leia Babel.

quarta-feira, 3 de outubro de 2007

Referente a forma de se vestir para homens.

Agora ficou mais difícil?! Sinceramente não, basta um pouco de observação, bom senso, discernimento e contemporâniedade.
  • Sapato social e meia, onde a meia não deve ser nem percebida.
  • Sapato e cinto, sim eles combinam, mas nada de sapato caramelo com calça grafite ou preta. Não separe tua silhueta em duas.
  • As cores devem ser harmónicas, quer contrastar? Contraste e arrisque na gravata e na camisa com cores e sem medo de errar - apenas usando o bom senso e imprimindo a sua marca.
  • És moreno? Cores mais claras. És mais claro? Cores mais escuras. Tudo de bom!

Estilo calça e camiseta, calça e camisa, sapato, tênis, sapa tênis ou seja o estilo descolado não tem idade. Estar moderno não tem idade, estar de bem com a vida, feliz, alegre e identificando seu espírito como se veste também não.

  • Camiseta mamãe sou forte é para quem pode e teu espelho é teu guia - olha bem?!
  • Calça jeans tem que fazer a bainha se ficou comprida, uma dobrinha ainda é "aceitável", mas aquele monte de dobras de "tenho pernas curtas" ou "estou acima do peso" - ninguém merece.
  • Sapato social é para calça social e sapato esporte e tênis é para calça esporte.
  • Calça de abrigo não se usa de forma alguma e de maneira nenhuma com camisa.
  • Sandálias é com bermudas.
  • Bermudas é com camisetas.
  • Calça jeans é tudo de bom - compre teu número, nem grande nem pequena.
  • Regata na praia, na piscina e com bom senso.

Algumas dicas de ontem servem para hoje, leia a vontade. Eu penso que as principais são:

  • A sobrancelha masculina deve ser feita para que o olhar fique mais atraente - ninguém precisa ficar sabendo e faça com um profissional ou tire só o excessos laterais, próximos ao olho e do meio.
  • As unhas tem que ser cortadas e não do tipo "cortei com uma faca porque sou muito macho" - fala sério! Ninguém merece!?
  • A cueca tem que estar impecável, ficou velha, sem elástico, manchada - doa para o lixo.
  • Vaidade não contrasta com masculinidade.

Se tu achas que tratar da tua beleza vai "afetar" a tua masculinidade é porque tu não estás muito seguro dela. Tratar bem deste corpo de homem, estar bem vestido, ter seu estilo, imprimir sua marca objetivando estar feliz e satisfeito consigo e para as mulheres admirarem ainda mais, é assumir (ainda mais) teu lado macho dominante e caçador. E com todas as armas nos devidos lugares e prontas para serem usadas.

Lembre-se ainda:

  • Do perfume e que seu cheiro é marcante.
  • Camisas tem que ser passadas, mas camisetas podem ser secas nos cabides que ficam boas e sem marcas - nada como uma boa dobradura!

Temperar a vida com o teu estilo.

terça-feira, 2 de outubro de 2007

Referente a forma de se vestir para arrasar.


Eu penso que estar bem vestida é estar combinando sem conjuntinhos. Nada precisa combinar, mas tudo tem que estar de uma forma harmoniosa.



E sempre lembro que menos é mais.

Se tem gola grande e estampas - sem colares.
Se tem colar não tem brinco grande.
Sapato e cinto, ok combinar, mas a bolsa - nem pensar.
Esconder o que esta ruim e valorizar o que esta bom.
Não usar calça apertada ao ponto de deixar a pochete ou borda aparecendo ou usar uma blusinha que cubra.
Preto não emagrece.
Sobreposições estão super na moda e inventar é a solução.
O que é moda se compra em lugares mais comuns - tipo moda descartável, mas o que é de uso constante, independente de modas, comprar coisa boa.
Não tem dinheiro, não compra - espera, junta mais um pouco, mas compra coisa boa.
Maquiagem sempre - rímel e batom são indispensáveis no dia a dia.
Saber usar cores.
Conforto é dispensável em alguns casos.
Ler revistas de tendências.

Usar protetor solar no rosto.
Creme nas mãos .
(Estes podem ser levados na bolsa).

O que é indispensável?
Salto.
Perfume.
Cabelo arrumado.
Unha escura ou pelo menos feita.
Sombrancelhas afinadas.
Roupa intima impecável, mas não precisa ser conjuntinho.

Falando em arrasar, arrasar primeiro com o teu espelho - se amar, corrigir o que pode ser corrigido e se aceitar com o que não há solução. Se amar primeiro.
Não está legal? Mais um motivo para arrasar. Caprichar!

Temperar a vida bem vestida - seja qual o seu conceito!

segunda-feira, 1 de outubro de 2007

FASE II - quer acompanhar?

Reformulações gerias!
Novas ideias e ideais. Novos ares, mares e lagoas!

Você quer acompanhar? Amanhã ...
Temperar a vida com mudanças constantes.

Boca.


Ela me contou tudo. Não quis se poupar e andou por todo o seu passado e foi justamente na distância e no tempo que encontrou aconchego. O anjo.

Eu fico sempre impressionada com as histórias dela e não entendo como sentimentos tão intensos e tatuados em sua pele podem ser tão facilmente alterados, mas nunca esquecidos. Ela não é fácil, deixo ela falar um monte, mas metade não entendo.

Eu não consegui contar para ela do meus novos amigos e como estou feliz com eles. Inclusive escrevi para minha amiga, que está longe, que a amizade é um sentimento muito forte - que escolhemos e somos escolhidos (ou esquecemos e somos esquecidos) - se há reciprocidade. Pense nos seus amigos - é uma escolha.

Como ela me escolheu como amiga, me tirou e tenho dois ouvidos e uma boca - ela seguiu - insana.

Volátil como si só, minha percepção foi a seguinte:



  • Se ela expressa o que sente e poucas vezes faz ou consegue, se expõe a fica completamente desprotegida. Como ser diferente? Medo de errar! F.

  • Medo de estar, ser, fazer, errada - cagada.

  • Errar para acertar.

  • Cagada - obrigada: vacas não voam!

  • Acertar para ser feliz.

  • Ser feliz para voltar ao passado com tranquilidade e serenidade e viver intensamente o presente.

  • Presentear o futuro com um presente bem vivido.

  • Futuro? Te planeja, mas vai com o Zeca!

Alucinada eu não consegui dormir. Imagina ela?!


Temperar a vida com dois ouvidos e uma boca - ôooooooooooooooooo boca!



sábado, 29 de setembro de 2007

Novos amigos.

Esta sendo bem difícil escrever hoje, gostaria de falar e de uma maneira muito especial, sobre as novas pessoas do meu convívio. Foi simplesmente surpreendente a alegria que eu senti com os meus novos amigos.

A amizade sempre foi o laço que mais prezo. É o mais sólido e o mais difícil de romper - das minhas relações, por isto amo e considero muito meus amigo. Já falei muito sobre isto, mas amigos se escolhe e se é escolhido. Obrigada aos amigos, principalmente aos novos.

Estou feliz com as minhas novas amizades.
Temperar, sempre, faceira da vida, com novidades.

Amigos - vocês mereciam muito mais!

quinta-feira, 27 de setembro de 2007

O que temos no menu de hoje?

No cartaz de hoje está escrito: aberto para constante evolução!
Eu olhei muito para mim e também vi os meus defeitos, todos eles, mas vi também as qualidades. Olhar por um lado ou por outro é ter uma visão distorcida. Estou em evolução - desculpe os erros, estou tentando acertar. Em cada queda é mais fácil ver mais longe.
A evolução só acontece com anjos ao meu redor, que batem suas asas abrindo meus olhos, muitas vezes da maneira mais difícil. Quem sabe foi a única forma que a vida agiu com os anjos? Obrigada por tuas lições, agora, também serem minhas.
Temperar a vida com anjos. Muitos anjos. Só um anjo.

terça-feira, 25 de setembro de 2007

O vício de estar no nós sendo eu.

Não há espaço, na correria do dia a dia, para pensar sobre a vida, somente se não quiser este pensar. A consciência está, alucinadamente, pedindo passagem nos pensamentos práticos e nas opções rápidas e precisas que são necessárias a cada instante.

O parar e o pensar nem sempre são possíveis, então não pare e continue se questionando e andando e pensando e repensando e mudando a forma de andar e os caminhos e o trajeto e o gingado e a fila anda. Tudo esta exatamente como você deixou somente porque eu bati a porta e sai para andar, mas quando voltei - voltei de uma forma completamente diferente.

Tudo pode estar no mesmo lugar, mas nada faz o mesmo sentido. Nem a ordem dos meus pensamentos, nem as lembranças, as fotos, absolutamente nada.
A liberdade de estar livre não faz mais sentido - agora. Nós todas não queremos mais, parece que somente ao teu lado somos capazes de amadurecer rapidamente, assim como parece que somente ao nosso lado tu és capaz de ser mais feliz. Tudo é muito simples. Pra nós então, tu sabes, é tudo mais simples ainda, tudo irritantemente simples. Que culpa nós temos que o mundo complica?

Lamentamos informar: a nossa companhia faz bem!
Faz feliz! E o Ministério da Saúde alerta: vicia!

Temperar a vida com vícios.

segunda-feira, 24 de setembro de 2007

Calar.

Eu prometi, pra mim, pros santos e pros deuses, que não ia contar, mas eu não consigo. A minha boca é nervosa e incomodada tem que tomar uma atitude, mesmo que o momentâneo silêncio.

meu olho
teu olho
tua mão
tua boca
minha mão
minha boca
teu cheiro
teu gosto
meu sentir
minha palavra
teu ouvir
teu silêncio
só tu
só eu
no nós
Me escuta e me dá razão, por favor. Eu sei que não sou exemplo, que sou cheia de marras, mas me dá ouvidos, desta vez ou mais esta vez: agradece, todos, todos, todos os dias por não estares com ela.

Agradece a cara na parede, os tombos, os chutes, as derrapadas e absolutamente todos os beijos na boca descompromissados. Todos valeram absolutamente nada, mas muito mais!

Temperar a vida com o melhor chute de toda a tua vida! Agradece. Vamos rir e agradecer? Oba!

sábado, 22 de setembro de 2007

De um feriado ao outro ...

Como é bom escrever na primeira pessoa, não gosto de fingir que as palavras não são minhas e este trabalho, que depois vou publicar aqui, sobre inovação esta tirando o meu sono. E o fofo não pode ser na primeira pessoa. E quando me vejo, onde estou? Na primeira pessoas.

Não é que eu tenha perdido o meu ilustre hábito de escrever diariamente neste meu querido espaço, não é que inúmeras turbilhonadas de acontecimentos não estejam rolando dentro de mim, é que algumas coisas eu não consigo expressar no exato momento do acontecimento. Necessito de algum tempo para mastigar e digerir.

As palavras podem não serem claríssimas, as ideias podem não estarem na flor da organização, mas estão aqui. Verbalizadas na palavra escrita. "In memoriam". Muitas vezes.


Ontem eu li a ultima página de um livro que comecei no feriado da independência, onde a Ivete era a companhia ideal. A conclusão do livro não foi surpreendente, pois o autor descreveu os personagens de maneira a não deixar um traço do desiquilíbrio de fora da trama. O triângulo, quarteto amoroso, os filhos, família, trabalho, intrigas, idas, vindas, realidade social e econômica e tudo mais que os envolvia.

Tudo bem, não foi nada disso.
Tudo bem, o livro nem é tão bom, mas é bem real.

O que realmente me deu um nó na garganta foi uma carta de despedida que uma das amantes escreve quando seu relacionamento termina. Na verdade não é uma carta de adeus, despedida, me pareceu mais uma carta para ela ler - bem alto - para ela.

E fiquei me perguntando, nos muitos relacionamentos, como podemos exaltar que são baseados na verdade e sinceridade se a primeira atitude tomada é anular muitíssimos aspectos do eu?

"Eu sou um pedaço do todo.
Eu sou um pedaço do tudo.
... Quero estar bem longe, quero ir ainda mais longe eu quero fugir eu quero sumir, mas só por um segundo.
... Eu sou eu, mas sou meus amigos, quando eu não posso comigo ... quero voltar a ser o eu que projetei no nós enquanto eu era você ...".

Depois ela fala mais dos amigos, fala do seu corpo, fala do amor incondicional de ser mãe, fala dos seus sentimentos das diferenças dos sentimentos (paixão, amor, felicidade, alegria entre outros). Fala de felicidade e de como é difícil entender, assimilar, compreender, aceitar, este sentimento ao lado de outros com emoções muito parecidas.
Por último ela fala nele, primeiramente na emoção de estar apaixonada, envolvida e na dor da perda, mas depois fala e é sempre mais fácil fora do relacionamento, das suas fraquezas.

Ele era extremamente envolvente, apaixonante, amável, sincero, maduro, carinhoso e tinha como característica principal saber analisar onde e por onde conquistar (naturalmente), mas não se envolvia ou se comprometia.

Existe vilão nesta história? É claro que não!

Cada um se deixa iludir ao seu prazer, por sua conta e risco e no final é muito mais fácil olhar e colocar a culpa no outro e dizer que tu me iludiu ao invés de eu me deixei iludir.

Ai me lembrei das pequenas dolorosas coisas que a vida já me ensinou: que o amor termina primeiro para um e depois para o outro, que eu posso terminar um relacionamento gostando simplesmente porque eu me amo muito mais e ninguém (nem pai no céu, nem mãe na terra) me amam como eu me amo e que distância e tempo não importam para o amor.
E estou, agora, aprendendo que se deixar iludir é bom!

Temperar a vida com paixões sempre e amores algumas vezes.

sexta-feira, 7 de setembro de 2007

Sem palavras - como se fosse possível pra mim!? Pior ...

Achei a música!
Alguém sabia exatamente o que falar, alguém já sentiu - e não foi a Ana.

Valeu Ivete - Quando A Chuva Passar


Pra quê falar
Se você não quer me ouvir?
Fugir agora não resolve nada
Mas não vou chorar
Se você quiser partir
Às vezes a distância ajuda
E essa tempestade um dia vai acabar
Só quero te lembrar
De quando a gente andava nas estrelas
Nas horas lindas que passamos juntos
A gente só queria amar e amar e hoje eu tenho certeza
A nossa história não termina agora
Pois essa tempestade um dia vai acabar
Quando a chuva passar
Quando o tempo abrir
Abra a janela e veja eu sou o sol
Eu sou céu e mar
Eu sou seu infinito
E o meu amor é imensidão
Só quero te lembrar
De quando a gente andava nas estrelas
Nas horas lindas que passamos juntos
A gente só queria amar e amar
E hoje eu tenho certeza
A nossa história não termina agora
Pois essa tempestade um dia vai acabar



Temperar a vida com ditos populares: nada se cria, tudo se copia - até sentimentos.
O que importa é que a personagem principal continua.

quinta-feira, 6 de setembro de 2007

A Casa Caiu - parte 7.438

Queria adicionar uma frase pronta.
Uma música já composta.
Um poema emocionante.

Nada foi capaz de descrever a hilária queda da casa ainda não pronta.
Eu também não estou em condições de fazer uma frase, compor uma música ou organizar um um poema.
Quero meu barulho interno.

Quero a festa de véspera de feriado.
Quero a festa.
Quero.

Antes eu quero rever meus conceitos, minhas verdades e minha conduta.
Acredito em tudo que comecei a acreditar a pouco tempo e nada mudará.
Ainda não é tempo de cartazes!

É tempo de reconstrução.
Ainda bem que estou começando tudo de novo!?

Temperar a vida comigo, contigo e com os outros.

segunda-feira, 3 de setembro de 2007

Vamos começar tudo de novo?!

Depois desta frase vem um solo de guitarra na minha cabeça (...) é Ultrage a Rigor da década de 80. Faz muito tempo! Tudo bem, é para começar tudo de novo de uma forma bem animada e divertida. Lembrei que o vocalista tem QI acima da média!

Estou no Ibis Taubaté, são 16 horas e o mundo caiu nesta região de São Paulo. Meu primeiro, como já me falaram, foi um estrondo: temporal, chuva de pedra, queda de poste de energia e funcionários dispensados cedo. Ok, então vou para São Paulo!

Isto sim é uma cidade maravilhosa!

Estou sentada, olhando para o caos do transito e entendendo o pq do carro não chegar para me pegar. Hoje foi um dia de sorriso no rosto, bolo no estômago e aperto no peito.

Eu adoro tudo isto!

Consigo lidar com todas as sensações, mas o aperto no peito está me incomodando* muito! Acho que é saudade, acho que não me entendo, acho que foram decisões erradas, palavras erradas e não ditas. Sou eu, meus pensamentos, minha enorme alegria de progresso e sucesso e este inestimável incomodo. Eu não tenho certeza de nada do que sinto, mas sinto muitas coisa juntas. E são minhas, meus sentimentos são sinceros comigo eu que não consigo ser sincera com eles. Desculpa!

A estrada é a mesma, mudei a forma de caminhar.
Não quero os velhos erros, mas estou feliz em estar sentindo tantos sentimentos bons e sinceros, embora confusos e desnorteados.

É bom você estar comigo, mesmo que em pensamento.

* perseguição pura este incomodo, não ter sido dito, mas estar sendo tão sentido. Putz!

Temperar a vida com grandes viradas: sucesso, progresso e confusão de sentimentos - normal.

domingo, 2 de setembro de 2007

Busca sem Beeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee !!!

Fazia um tempo que ela não ligava e ligou justamente em uma hora imprópria, mas nem percebeu. Conversou horas a ponto de descarregar a bateria do meu celular, que está sempre ligado.

Contou tudo que fez nos últimos dois meses e não fez poucas coisas.
Decidiu coisas importantes, acabou com coisas importantes e outras nem tanto. Olhando agora, ela conta, que não fazem a mínima falta. Contou que conquistou um espaço em si, conheceu-se melhor e conseguiu ser um pouco ela mesma. Mesmo as pessoas não acostumadas com ela se admiraram.

Ela esta um pouco cansada e ontem me contou que não estava sozinha, mas se sentiu assim. Eu sei como é. Ouvi até um barulho ... beeeeeeeeeeeeeeeeee !!! ao fundo. Disse pra ela que a vida nos leva por caminhos diferentes do que gostaríamos e que as vezes é mais fácil e cómodo estar ao lado do beeeeeeeeeeeeeeeeeeee - mas ela me interrompeu e não falou sobre isto.

Disse que estava atrasada?! E tinha que desligar.
Então tá!

Temperar a vida "na busca".

sábado, 1 de setembro de 2007

Você fez a diferença no meu caminho!

Incomodada - esta é a palavra chave que estava na minha mão e não usei.
Será que foi melhor assim? Só o tempo vai dizer, mas com o turbilhão de fatores, alteração, decisões e finalizações que dei e fiz em minha vida nos últimos dias. Sei lá!

Minha boca não parava de falar as minhas inseguranças, decisões mal pensadas e até mesmo as bem pensadas. Tudo como sempre - tudo! Menos o que me incomodava.

Liberdade - esta é outra palavra que estava no meu coração e eu usei.
O medo invadiu meu peito, meus olhos não paravam, assim como minha boca. Sou, antes de tudo, livre, leve e solta.

É a necessidade de sentir-me livre para pular em queda livre, mesmo morrendo de medo. Sem fraquezas, falhas e criticas.

É a vontade de arriscar, lutar, fazer e acontecer. Sem falar, julgar e sim transcender minha própria imagem e ter garra, felicidade, falta de seriedade na vida e ter também a maturidade que me falta.

É estar feliz com o caminhar.
É estar muito feliz com a estrada seguida, mesmo sabendo dos desvios e pedras.
É lembrar com saudade e nunca com tristeza.
É odiar coisas e amar pessoas.
É amar.
É sentir.
E seguir.

É temperar a vida com a verdade do encontro de almas, com os por quê (s) infantis, com as frases pela metade, com as palavras não ditas, com o meu silêncio cheio que dúvidas e confusões.

- LENARA!!! Cala a boca! ( E me beija) ...

sexta-feira, 24 de agosto de 2007

quinta-feira, 23 de agosto de 2007

Fenix - a ordem!

Muito mais do que retornar é importante retornar a cada instante e a cada dia. Estar presente e com espírito livre e com disposição para recomeçar a cada dia.
É assim que estou me sentindo hoje: com a vontade de recomeçar! Com a vontade de ver e rever conceitos de voltar. De parar - pelo menos hoje ou agora.

Pelo menos para escrever aqui!

Que maravilha estou escrevendo Livre e solta nos meus pensamentos e nos meus sentimentos - como se nada fosse capaz de limita-los. Mas lago é? Sou mesmo assim? Sem limites! Adoro as minhas limitações ou falta delas.

Adoro meus amigos, os verdadeiros e os ensinamentos que vem os falsos.
Adoro meu cachorro! Mas eu nem tenho!

Adoro meu gato! Aaaaaaaaaaa este eu tenho.

Adoro minha insanidade e minha indecisão.
Adoro minha aula e minha alma, ambas em constante evolução e ebulição. Colegas legais e pensamentos sobre o tempo e sobre a evolução criativa das empresas - como ser inovador sem ser criativo? Impossível!

Impossível viver feliz sem ser criativo!
Impossível ser criativo sem ser feliz!

Não és feliz? Seja criativo e ache uma forma!

Temperar a vida com CriATIviDADE.

quinta-feira, 16 de agosto de 2007

Eu passarei.

Um avião lotado se deslocava tranquilo e sem dificuldades
entre Porto Alegre e São Paulo.

Muitos passageiros estavam preocupados com os compromissos agendados, o tempo apertado, as férias finalizadas, a família deixada ou a reencontrar, os fatores climáticos, a roupa certa na mala, o documento esquecido, a planilha incompleta, a apresentação assertiva na matriz, aquela espinha enorme na bunda, a reserva do hotel, o time de futebol que perdeu novamente, o colega chato de trabalho, seu maior amor que esta do outro lado do mundo, a secretária muito eficiente, a nota baixa da escola da filha mais velha e o seu primeiro namorado, o amigo carente e seus relacionamentos frustrados, as nuvens no céu, a barra de cereal, a liquidação no shopping, o almoço de negócios, as maravilhas do café da manhã daquela famoso hotel de São Paulo, que o celular ficará sem bateria, o pão caseiro da mamãe, os amigos do condomínio, se trouxe dinheiro suficiente, que tem que ligar para o banco, a estrada engarrafada e antes: as ruas engarrafas, as ruas muito engarrafas, o tempo perdido com pensamentos perdidos no tempo.

Temperar a vida com o bom uso do meu tempo, fazendo com que o teu tempo seja melhor.

Eu não vivo só.
Pensar na coletividade! Eu sou feliz se estou feliz e faço feliz - vou pensar mais sobre isto?!

quarta-feira, 15 de agosto de 2007

Impossível


Biquíni Cavadão

Impossível

Tudo bem quando termina bem
E os seus olhos (e os seus olhos) não estão rasos d'água
Mas eu sei que no coração
Ficaram muitas palavras
Um vocabulário inteiro de ilusão

Tudo que viceja, também pode agonizar
E perder seu brilho em poucas semanas
E não podemos evitar que a vida
Trabalhe com o seu relógio invisível
Tirando o tempo de tudo que é perecível

Oh, oh, oh ... é impossível,
é impossível esquecer você
É impossível esquecer o que vivi
É impossível esquecer o que senti

Tudo que morre fica vivo na lembrança
Como é difícil viver carregando um cemitério na cabeça

Mas antes que eu me esqueça,
Antes que tudo se acabe
Eu preciso, eu preciso dizer a verdade Oh, oh, oh ...

É impossível, é impossível esquecer você
É impossível esquecer o que vivi
É impossível esquecer o que senti

Tudo que morre fica vivo na lembrança
Como é difícil viver carregando um cemitério na cabeça

Mas antes que eu me esqueça (Mas antes que eu me esqueça),
Antes que tudo se acabe
Eu preciso, eu preciso dizer a verdade Oh, oh, oh ...
É impossível, é impossível esquecer você
É impossível esquecer o que vivi
É impossível esquecer o que senti
É impossível! É impossível, é impossível esquecer você
É impossível esquecer o que vivi
É impossível esquecer o que senti

terça-feira, 14 de agosto de 2007

Somos perecíveis.

Leia o rótulo antes de comprar o produto: somos perecíveis.
E esta indicação serve para este corpo que carrega as nossas imperfeições assim como as imperfeições que podem se acentuarem ou diminuírem conforme a perecividade se acentuar.

Confesso e já confessei anteriormente a enorme dificuldade que lido com este fato, mas tenho a certeza absoluta que se não passar por este processo aproveitarei pouco. A dualidade de sentimentos continua e não pensar seria menos doloroso. Estou realmente perdendo a cabeça e novos conceitos estão surgindo. Ou seriam velhos?

Estou substituindo o verbo SER pelo verbo ESTAR e estou sendo menos exigente e estando mais feliz! Achas que não faz diferença?

Veste esta minha capa de lobo e saiba que por baixo tem um cordeiro ... e ainda sobreviva?
É bom?
24 horas!

That's all.
Now, that's all.
Temperar a vida com cordeiros e lobos, mas não por 24 horas.

segunda-feira, 13 de agosto de 2007

Vários Sentimentos.

Imagine como se tu não pudesse ser você.

Eu não posso ser eu mesmo: ainda bem que o tempo imersa no http://www.globo.com/ foi muito útil e um personagem incorpora de forma rápida. Faço questão que pareça um personagem.

Não sou! Estou!

Concurso de complicação: não tenha dúvida que eu ganho?!

Ao público solicito aplausos para minha performance e ao tempo solicito que não passe. Odeio as rugas, as mãos agentes entregadoras do tempo, os dentes amarelos, os filhos que crescem entregando a quanto tempo você os fez, os cabelos que branqueiam.

Acho que vou engolir tudo isto! Mas tudo bem.
Tenho tempo - se ele não passar.

Odeio as barrigas.

Quero envelhecer com as estrias, as celulites, a flacidez e paralelo só se os amores forem sobre mim!

Temperar a vida com vários caminhos!

Generalização do Surto.

Oi querido!
Tudo bom contigo?

Escrever para ti está cada vez mais difícil, pois a sensação de vazio – de falar sozinha esta ficando forte novamente. Mas meu peito continua cheio de bons sentimentos e principalmente com a certeza que és uma pessoa que lê este monte de palavras de forma, no mínimo, carinhosa.

Eu confesso que ficaria bastante desconfiada com alguém tão insistente e confesso também que hoje fui até teu orkut olhar novamente apenas tua foto, pois não lembrava mais do teu rosto. Li o teu perfil e vi que “tuas comunidades falam por ti”, mas não fui pesquisar - adoraria te conhecer por ti e não pro elas, também adorei sabes que citas Chico Xavier.
É à vontade de te conhecer mais e melhor!

Já estou melhor.
Já estou feliz – na verdade foi somente um dia complicado!
Grande beijo, muito cheio de carinho.
Um abraço apertado – aqueles que demoram para soltar.

Temperar a vida com um surto generalizado!

sexta-feira, 10 de agosto de 2007

Surtos.

Olá!

Hoje realmente eu precisava de ti.
Precisava de alguém que não me conhecesse e não me julgasse.
Não foi um dia muito bom! Nem todos são ...

Pessoas amadas, some times, podem fazer tão mal?!
As palavras, as atitudes ... eu não sei. Eu não sei de nada hoje.

Fiquei um pouco on line!
Coloquei fotos novas no meu orkut, mas nada de mais!

A fila anda ... beijos.

Temperar a vida com andanças de passos curtos ou largos. Ritmo incerto!

quinta-feira, 9 de agosto de 2007

Surto.

Oi queridissimo!
Como vai a reforma?! Lembro de alguma coisa sobre reforma?
Ou está havendo uma na tua casa ou será que é porque tu és arquiteto? Bom eu não me lembro mais!

Achei o e-mail de ontem uma verdadeira puxação – hehehe, mas é muito bom saber que se é querido por alguém de longe e por nada (o que?).
Eu espero que esta brincadeira toda seja levada a sério, que seja uma brincadeira muito séria, mas alguém poderia me explicar como é uma brincadeira muito séria?

Acho que é assim: brincadeira porque nós não nos conhecemos e séria porque lida com amizade e sentimentos sérios falados através de e-mail absolutamente verdadeiros e muito sérios. Mas com muita descontração e bom humor! Sim, vindo de mim – confusão verbal, mental e do que estávamos falando mesmo ...

To maluquinha hoje!
Semana muito puxada e segunda-feira ainda fui parar no hospital de onde sai as 2 da manhã ... to caindo de sono.
Vou dormir! Hoje não estou inspirada para rasgar seda pra ti ... mas saiba que te adoro! Bjs.

Obs.: eu estou enlouquecendo! Hehehe.

quarta-feira, 8 de agosto de 2007

Surtos.

Oi meu querido!
Tudo bem contigo?

Segue meu arrependimento público por estar escrevendo apenas para ti.
Agora passarei a escrever para ti e para o público, no meu blog, que reclamou minha ausência. Tudo bem – acho que consigo conciliar!

Esta ficando muito corrido este segundo semestre – MBA (o fim), inglês, escrever no blog, vida pessoal (porque ninguém é de ferro e não se vive só de sonhos), trabalho (o que me dá menos trabalho), artigos para revistas e meu coração disparado (o mais trabalhoso) ... ufa! O melhor são os sonhos, é você, a parte intangível da vida, o intocável, o realizável, o possível, o amável.

Saiba que você é muito especial!
Não me esqueça!

Me leia! Please!
Me responda. 2 x Please!

Passa o tempo, o vento, o frio e que frio que não passa e você não passa.
Seu lugar é certo e cativo! Bjs.

domingo, 5 de agosto de 2007

Arrependimento.

No dia 18 mudei meu blog de lugar e comecei, de forma muito egoísta, a escrever, paralelamente, para uma pessoa (eu) e não para todos, como sempre faço. Quero dizer que estou arrependida e que vou tornar pública as história.

É apenas uma história, viu amor?!

São caminhos alternativos e traçados paralelos em vidas diferentes, que podem ou não se cruzarem. Eu estou torcendo para que os dois se encontrem e que esta história vire best seller de amor e amizade - quer coisa melhor!?

Vou tentar colocar em ordem.
Temperar a vida com desordem (mental e emocional).

quinta-feira, 2 de agosto de 2007

Surtos.

Oi querido!
Ontem fiquei feliz por saber que não estava falando sozinha.

Foi uma sensação muito agradável, mas creio que tenha sido segunda-feira e não ontem. Troco as datas algumas vezes e bem que hoje podia ser sexta-feira.
Tudo bem, tudo passa!

Que bom que gosta dos meus e-mails, pois eu adoro escrever pra ti. Adoro saber, antes sem saber, que tu iria ler as minhas palavras e as analisar, pensar ou deletar, mas iria ter alguma reação sobre mim. Não sei exatamente!

Hoje tive um desentendimento via orkut e isto nunca tinha me ocorrido. Confesso que embora tenha agido sem a mínima intenção de ofender com um convite para ir a uma janta para uma amiga de Curitiba que está aqui – uma louca e impulsiva me disse que não era para eu dizer o que ela deveria fazer?! Como assim??? Eu é que devo ser a louca da história.
Bom, mas a janta foi um sucesso. Assuntos e conversas 1000.
Mulherada faceira!!!

Como vão as tuas histórias?
Tens alguma para me contar?

Falei nesta segunda-feira sobre a minha cresça espírita, pois acho que só ela explica uma pouco o meu reconhecimento em ti de algo tão forte e especial.
No que acreditas?

Vou te confessar que AMEI receber teu e-mail.
Tu não passas em branco.

Temperar a vida com surtos.

terça-feira, 31 de julho de 2007

Só!

Não estou só!
Oba!

Temperar a vida com novos amigos, o começo, o bom começo de tudo!

segunda-feira, 30 de julho de 2007

Surtos em fé.

Oi, querido!
Este frio está um horror!
Eu gosto de frio, mas confesso que já ultrapassou o meu gostar.

Tudo bem! Há uma campanha para a Fulga dos Pingüins, mas parece que as alternativas de destinos estão gerando controvérsias – era o assunto do final de semana.
Como eu já havia conversado contigo via msn nem eu entendo muito bem a motivação e muito menos a insistência em conversar, mas posso e quero relatar novamente como tudo começou:

Estava no meu orkut quando viu a foto de uma amiga que estava de aniversário neste dias, que por sinal é hoje.
A foto era muito engraçada, pois parecia uma montagem de anã. Para ver a foto maior entrei no orkut dela e para minha surpresa tua foto estava entre uns dos últimos amigos dela que entraram no orkut.
Vi tua foto.
Entrei no teu orkut, só para ver se era casado, solteiro – sei eu. E olhei só a capa, nada mais.
Vi teu msn e mandei o convite. Foi só isto e foi assim!

Minha cresça me diz que é algo de alma e que eu reconheci alguém naquela simples foto, mas isto sim é muito complicado e profundo para expor aqui. E é por este motivo, também, que não consigo desistir e não consigo parar de escrever e se quer sei o que quero, mas não posso me desligar.
De qualquer forma, hoje é dia de desenvolver minha cresça e por este motivo vou desligar. Talvez lá terei alguma resposta.

Quem sabe não és desconhecido!?
Inté.

Temperar a vida com fé.

sábado, 28 de julho de 2007

Surtos.

Oi, querido desconhecido!
Sei que está tudo bem!

Tenho uma prima arquiteta RPD e minha amada, linda, sonhadora e maravilhosa afilhada será arquiteta também. Por uma coincidência muito grande ela também se chama R só que FT – uma verdadeira loucura feliz ter família grande, incluindo pessoas com mesmos nomes. A R (afilhada) esta estudando muito para o vestibular e quer Ufrgs.

Lembrei de te contar isto (e falando em loucura eu devo ser a mais louca de todas, pq em alguns momentos tenho a sensação de estar falando sozinha) justamente pq conversava com uma amiga que é arquiteta e me relatou das dificuldades de entrar em grandes construtoras, trabalhar em grandes escritórios, com outros arquitetos, paralelamente autônoma e se manter criativa, motivada e com o entusiasmo viril e filosófico do fim da faculdade. Ufa!

Pensei, achando as minhas justificativas, que seria por esta vida corrida cheia de atividades, trabalhos, dinamismos, BR, dentre outras coisas, também a vida pessoal, que as respostas aos meus e-mails não estão vindo ou se quer estão sendo lidos. Não sei, mas estas são as minhas justificativas e as achei muito boas – me senti bem melhor!

Adorei te conhecer e adoraria te conhecer melhor!
Eu sou beeeeeeeeeeem legal! hehehe
Bom findi.

Temperar a vida com surtos.

quarta-feira, 25 de julho de 2007

Enganos.

Não quero meus enganos.
Não quero acreditar nos erros. Quero negar as negativas e cegar meus olhos, tapar meus ouvidos e calar minha boca.

Errei novamente?
Não pode ser. O silêncio não é uma resposta, não foram meus olhos que escolheram entre fotos e coincidências, foi minha alma que iluminou-se como um lindo dia de sol.

Eu não acredito no erro, na amizade desperdiçada, na boa conversa não tida, os olhos não vistos. Eu não acredito que isto aconteceu, que minha coragem veio como fortaleza e a desilusão como raio que me partiu. A vida é assim, mas porque ela é assim eu não sei. Ninguém me preparou para isto, porque eu só sei ser feliz, não sei passar por este momentos, não quero passar por isto.

Angustia.
Tristeza.
Dor.
Silêncio.
Sinceridade.
Verdade.
Fragilidade.
Solidão.

Alguém pode me ajudar?
Alguém pode me ensinar a acertar?
Acertar o alvo.

Vou dirigir pela cidade.
Amo dirigir.

Temperar a vida com novos, velhos, mesmos, antigos e todos caminhos.

Surto.

Oi, querido desconhecido!
Tudo bem contigo?

Nossos horários não estão se encontrando e não nos falamos mais no msn - se bem que não sou viciada neste negócio aqui. Bom, de qualquer forma tenho que te confessar que ficava on line na esperança de conversar contigo, fostes muito simpático e gentil e minha sensação é de que és muito especial – uma coisa muito maluca.

O que eu escrevo mais para alguém que conheci por uma foto?
Conversei por uns 5 minutos no msn?
E sei nada?

(Aaaaaaaa) Passei na prova de inglês.
Boa, maravilhosa semana!

Temperar a vida com surtos.

segunda-feira, 23 de julho de 2007

Humildade.

SOMOS por Dalila Jabar - daljabar@terra.com.br

Depois que recebi aquela famosa foto do africano vestindo umas sandálias feitas com garrafas de refrigerante, que circulou na internet denominada a “verdadeira sandália da humildade”, uma reflexão me acompanhou durante a semana e quero dividir com todos vocês.

Buscando a origem etimológica das palavras humildade e humilde encontrei HÚMUS, aquela terra preta que é fonte de matéria orgânica para a nutrição do solo. Em latim, humus quer dizer chão, dando origem ao adjetivo humilitas, "que está no chão". Também encontrei que homo (homem em grego) provém de HUMUS (terra) e aí fiquei mais fascinada. Homem e Humildade tem a mesma origem.... a TERRA QUE ALIMENTA.

Somos, em essência, HOMILDADES ambulantes!
E aí percebi o quanto que muitos ainda tentam, equivocadamente, definir humildade como sinônimo de, a pobreza, ou seja, o homem com deficiência ou ausência de bens materiais. Assim, quanto mais miserável for a pessoa, mais ausente de bens materiais, mais humilde ela seria... Mas percebo que a pobreza está dentro de quem assim traduz a humildade, pois não percebe que ele enquanto HOMEM já tem, em essência, esta HUMILDADE (que seu EGO não deixa ver), que ela é uma característica intrínseca do ser Humano. Existem, várias formas de pobreza e, entre todas, uma escapa às estatísticas: é a penúria da nossa reflexão sobre nós mesmos, a dificuldade de nos entendermos como seres de uma origem grandiosa, como lugar de partida e como destino de um sonho a ser realizado e conquistado: O AMOR.

Humildade não é submissão ou medo, nem a falta de dinheiro, mas consideração ao próximo e à Vida. E por onde anda a nossa consideração ao próximo? Como permitimos que situações como essa da foto ainda sejam uma realidade num mundo que se diz “moderno”, “avançado”, “de alta tecnologia”? Como permitimos que nossos corações abriguem um ser que consegue conviver com esta realidade? Infelizmente, no mundo atual, dominado pela propaganda e pela postura excessivamente iconoclasta, a humildade parece anacrônica e, às vezes, serve de pecha. No frenesi da competição e num meio social dominado pela aparência, autopromoção e farsa, em geral, é arriscado assumir a humildade. O termo grego Homo (HOMEM) traz o sentido de unidade e integridade. Essa é uma clara evidência de que, além de sermos únicos, somos semelhantes ao próximo, temos a mesma origem e um destino comum, somos irmãos, porque filhos de um mesmo Pai em busca da Unidade e do retorno à nossa verdadeira essência, O AMOR. E aqui entra um outro significado que descobri: à ÁGUA é atribuída a sua origem humilde (porque brota da terra), tem seu curso sobre a terra e tende sempre para baixo, procurando lugares mais baixos. Deste modo poderíamos entender a Humildade como um movimento de descida ao encontro do nosso divino interior, que flui como a água, flui contornando os obstáculos e integrando em si tudo o que encontra durante o seu percurso em direção ao grande objetivo. Porque esquecemos desta nossa qualidade de INTEGRAR? Por que nos detivemos em olhar apenas para o nosso umbigo sabendo que a humildade morre quando se permite um reinado absoluto do EGO? Quando o ego já não existe, a humildade vem até você. Ela não é uma criação. É o seu verdadeiro centro. E um homem realmente humilde não é nem humilde nem egoísta. Ele simplesmente É.Existem milhões que acreditam ser muito humildes. Elas se curvam com facilidade, mas observe-as – elas são os egoístas mais sutis. Agora a humildade é a sua fonte de alimento. Elas dizem: “Eu sou humilde” e olham para você esperando que você as valorize. Gostariam que você dissesse: “Você é realmente humilde... Na verdade, você é o homem mais humilde do mundo; ninguém é tão humilde quanto você.” E então observe o sorriso que surge em seus rostos...

Humildade torna o coração aberto e generoso. Humildade torna fácil ter relacionamentos de amor e respeito com todos. Quando há humildade, você gosta de entender o coração dos outros. Você quer entender o coração dos outros. Humildade o deixa aceitar o que uma outra pessoa está dizendo. Uma pessoa com humildade tem uma natureza fácil. Quando você tem humildade, as pessoas se aproximam de você, com amor. A Humildade faz surgir o seu estado divino, REAL.O que é que nos separa daquilo que todos queremos ser e somos verdadeiramente? Alguns acreditam que falta condição, dinheiro, tempo, segurança, mais escolas, mais hospitais, mais comida, menos corrupção, mais isso e menos aquilo. Tudo isso é necessário, tudo isso é imprescindível. Mas para mim, há uma outra coisa que é ainda mais importante e que nos separa do nosso EU. Essa coisa tem um nome: é uma nova atitude. Se não mudarmos de atitude interna, se não vivermos essa condição de verdadeiros filhos da terra que alimenta e faz viver o AMOR sublime, não conquistaremos esta condição de AMOR que é a nossa essência. Falo de uma atitude TRANSFORMADORA, onde a semente do VELHO EGO morre e dá lugar à Arvore do NOVO SER, onde o discurso, a intenção e o gesto coincidem...

Dalila, 15 de julho de 2005
por Dalila Jabar - daljabar@terra.com.br

domingo, 22 de julho de 2007

Surpreenda-se!

Faz 32 anos que a conheço, mas sua história completa hoje 68 anos. Você imagina uma pessoa pouco ativa? Eu respondo: surpreenda-se!

Ela é admirável, inigualável e inacreditável. Maravilhoso exemplo de vida e de coração muito grande e forte. Amou e ama como eu não sou capaz de amar. Vive com enorme alegria e ensina, para quem quiser aprender, a ser generosa sem perder a personalidade forte e seus objetivos.

Quando está incomodada e quer alguma coisa, ninguém segura esta mulher! Alguma semelhança? Pura coincidência.

Ama com fraterno, imenso e sincero amor.
Brilha com sua luz maravilhosa.
Tem uma fé, capaz de mover todas as montanhas. Deus não tem sossego.

É meu amor, minha luz e minha fé.
Meu norte e único porto seguro.

É minha mãe!
Deus quis!
Ela quis!
Eu agradeço aos dois.

Temperar a vida com "parabéns a você, nesta data querida, muitas felicidades, muitos anos de vida"Heeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee !!! Te amo.

sábado, 21 de julho de 2007

Valores Humanos.

Relacionamento é a palavra do momento e creio que saber cultiva-los também.

Não quero os relacionamentos frios de distantes da Internet, amigos virtuais, quero a aproximação de cada dia e o calor humano de cada contato, abraço, palavra e emoção.

Tenho a Internet para acarinhar os amigos que já possuo e para me aproximar dos que estão muito distantes, algumas vezes até faço algumas amizades por aqui. O que desejo é me relacionar e bem, com meus amigos.

E como é bom te-los.
Como é bom mante-los.

Como é bom receber cada mensagem neste dias do amigo.
Saber da importância de cada um em cada momento especial da minha vida, ou simplesmente saber que ele vai atender quando eu estiver no engarrafamento sozinha e sem conversar.
Meu pensamentos, algumas vezes não me bastam.

Amigos, distantes, superficiais, ouvidos, eternos, próximos, mãos, muito próximos, irmãos, filhos, ombros, muito obrigada por estarem comigo. Eu sou feliz por TER vocês como amigos.
Se amigo é coisa pra se guardar do lado esquerdo do peito, adivinha onde você está? No meu coração!

Temperar a vida com amizade: um grande valor humano para ser cultivado.

quinta-feira, 19 de julho de 2007

Stop.

Dei uma pequena parada nos meus estudos para escrever aqui.
Fui até a Austrália, meu porto seguro de sempre e está tudo bem e lindo lá - como sempre. Por sinal, a vida continua, como sempre, a minha inclusive e principalmente.

Estou bastante triste, a solidão dos meus estudos e esta outra língua me fizeram isolar-me de todos nesta semana e os fones com outra língua foram minha companhia nas noites frias.

Tomara que valha a pena!
Tomara que tudo nesta semana valha a pena!

Inclusive a sinceridade do meu livre voar e pensar.
Do meu sonhar e zombar da própria vida e anjo, que brinca com minha vida.
Pode brincar, pode jogar.
Ela é muito divertida, senão não seria a minha!

Temperar a vida com a sinceridade de ocupar-la com anjos meninos.

quarta-feira, 18 de julho de 2007

Tu és ...

querido! Valeu os meu tempo!
Valeu o teu? Então tá bom.

Beijos, até a próxima.

Ele é fofo!

Adorei ele.

Foi uma foto.

Uma iniciativa.

Um contato.

E eu precisava dizer, que ele é muito simpático, gentíl, querido e que eu não usei nenhuma máscara: fui eu! Adorei ele, embora a origem, que depois eu conto para quem me perguntar.
Claro que perguntei de onde conhecia e o contato é distante! Thanks god!

Falando em inglês - eu tenho que estudar.
São muitas coisas para fazer!
Muitas coisas para contar e tive que ser muito contida aqui!

Eu voto por um pequeno começo de uma grande amizade = 1X0 -> Ganhei!

Temperar a vida com idas na direção certa! Amem.

quinta-feira, 12 de julho de 2007

Tempão!

Eu nunca pensei que mais de um mês sem escrever ainda conseguiria voltar!

Tantas coisas aconteceram neste tempo que precisaria de uma grande lista para relatar tudo, mas o que mais importa é como estou me sentindo: mix de felicidade, esperança e frustração!

Será que é isto! Estou no caminho certo? Não dobrei, ali atrás na curva errada?
Ainda há tempo para voltar?
Tenho tempo para corrigir!

Não quero deixar a vida me levar, não quero ela "levar eu" - aaaaaa Zeca! Me deixa quieta, me deixa pensar, refletir sobre cada ação e ter minhas reações em paz para não deixar ninguém em paz.

Verdadeiros amigos: obrigada!
Aos demais: obrigada pela companhia - odeio estar sozinha.

Lenara: controla a língua, a boca e até os pensamentos. Ame amais, diga mais a tua verdade e seja mais verdadeira. Se iluda menos, se deixe enganar menos, pois as pessoas não são e nem pensam como tu e nem como tu gostaria que elas pensassem. Tu não és nem o Pink e nem o Cérebro para dominar o mundo ( mas adoraria!) - hehehe!

Temperar a vida com pensamentos.

terça-feira, 5 de junho de 2007

PARA QUEM PRECISA DE UMA GRAÇA (todas as terças-feiras).

Para quem precisa de uma graça!

Se você não for fazer, passe para outra passe ou deixe em uma Igreja esta Oração. Não se trata de uma corrente. Faça com fé e você obterá a graça, por mais impossível que seja.

Faça em um momento da vida que realmente preciso de uma graça.

São 13 (treze) terças-feiras.
Rezar a Santo Antônio a jaculatória:

“Meu Santo Antônio querido, a causa que me aflige (dizer a causa) transforme em alegria”.
Rezar: 3 (três) Pai Nosso;
3 (três) Ave Maria;
3 (três) Glória ao Pai.

A cada terça-feira dá-se um nó na fita rezando a jaculatória. É tão poderosa a oração que não se chega ao quinto nó sem a graça alcançada.
A cada terça-feira envie 3 (três) cópias da oração, juntando uma fita azul de 30 (trinta) centímetros, que é a medida do menino Jesus que Santo Antônio carrega nos braços.
São 13 (treze) terças-feiras e trinta e nove cópias. Não há necessidade de conhecer 39 pessoas, pode deixar a cópia em uma Igreja, sendo 3 (três) cópias a cada terça-feira, durante 13 (treze) semanas.


Alcançando a graça, envie a fita com o nós para:
Igreja LampadosaAv. Passos, 15 – Rio de Janeiro/RJCEP: 20.051-040



Divulgue ao máximo que puder, pois esta oração é milagrosa.
Tenha fé que Deus te Ajudará. Para Deus nada é impossível!
Temperar a vida com fé e divulgação da fé! Eu creio, depois eu conto o que aconteceu - no dia do meu aniversário! Tinha que ser ele ...

domingo, 3 de junho de 2007

Ele.

Na busca constante.
Nos engamos galopantes.
Nos erros visíveis.
Nas estradas já trilhadas.
Nas camas já estadas.
No calor já sentido.
No corpo beijado.
Na boca suada.
No frio aquecido.
Na roupa passada.
No tempo amassado.
No nome já falado.
No rosto nunca visto.
No calçado trocado.
Na abstração necessária.
Na luxuria consumada.

Temperar a vida com Fui ao Cinema.

sábado, 2 de junho de 2007

Meu TIO !!!

Evento em família, para alguns, pode ser chato, mas eu adoro.
Conviver com minha grande e amada família é simplesmente encantador. É um aprendizado, jogo de memórias, lembranças, boas histórias, tiradas engraçadas, confusão, muita conversa todos juntos ao mesmo tempo e bem alto e eu me sinto a mais amada de todas.

O que demonstro, mas aqui escrevo: É QUE AMO TODOS ELES !!!

Vejo todos envelhecendo, ano pós ano, mas eu também estou?!
Então vamos envelhecer juntos, felizes, juntos, festejando, juntos, conversando, juntos!

Tio Chico - feliz primeiro aniversário do ano!
Obs.: meu tio faz dois aniversários por ano, um no dia que nasceu e outro no dia que foi registrado - esta família não é uma festa?!!!

Temperar a vida com alegria.

sexta-feira, 1 de junho de 2007

Eu não acreditei.

Ela estava feliz com esta história de estudar, mas sua prova foi péssima. Simplesmente a pior.
Isto abalou muito seu pensar e a fez repensar o que foi posto a prova realmente: seu saber, sabe pouco?

A resposta, no papel foi sim.
A sua resposta é diferente?
Não sei responder.

Muito parecido com sua vida.

Perguntas com respostas facilmente "respondíveis", onde nem sempre é dada a melhor resposta onde deve ser adequada a resposta para agradar ao "perguntador". Isto que comecei falando da simples prova que ela fez e não foi bem?! Se eu continuar escrevendo o que ela pensa a desagradarei ... só quero poder falar o que o pensamento livre dela.

Um dia será possível?

Temperar a vida com muita liberdade.

quinta-feira, 31 de maio de 2007

AMIGOS: nada pode ser melhor.

Hoje foi um dia próprio para pensar sobre o dia de ontem.

Sobre o que pensei? Muitas questões, incluindo que eu não combino nem um pouco com o mês de maio - nesta terra, ao sul, é muito frio.
O calor, algo mais quente, seria mais adequado para o meu aniversário.
Quem sabe, no próximo ano estarei em NY ... ???
Pensei que não mando em nada, absolutamente nada e tive, mais uma vez, a nítida impressão da impotência. Quem diria!? Eu ter esta consciência.

Abstraindo, também, todas as bobagens, cheguei a conclusões preciosas, valorosas e maravilhosas sobre a AMIZADE.

SER amigo é tão importante quanto TER amigos.

E como eu tenho amigos, incluindo dentro de casa e entre a família - muitos valorosos amigos.
Se existe o laço e o sentimento de amizade, não é mãe e sim mãe-amiga. Ter mãe todos temos, mas e mãe amiga?! Quem tem? Eu tenho.
Tios, tias, primos e primas - amigos ??? Eu tenho.
A amizade faz com que as pessoas se aproximem e queiram estar perto por um algo a mais, por um desejo, um verdadeiro querer e até um necessidade da proximidade.

Necessidade de bate-papo, aconchego, ombro, mão estendida, colo, ouvir, falar, bares, cinemas, comemorações, festas, telefone, noite, dia, parque ...
Casa dos amigos - sem os amigos ??? Não existe.

E não é um processo fácil, pois muitas vezes SER amigo quer dizer ouvir mais do que falar, entender, compreender e falar (daquela maneira "especial" ou "na lata") algumas coisas ruins, que só amigo verdadeiro fala. Ou vice e versa.
SER amigo quer dizer se dedicar com cada um de uma forma diferente, pois temos vários tipos de amigos e amizades. Próximas ou distantes - todas valem a pena serem cultivadas!

E TER amigo? Isto é simplesmente maravilhoso.

Desculpa ai amigos ... , por minhas faltas, meus mandos ou comandos. Palavras duras de forma errada. TER, SER e fazer amigos é a melhor coisa do mundo !!!

E não é só isto:
  • meus melhores relacionamentos vieram de uma boa amizade.
  • vamos cultivar, dar atenção para os amigos e para a AMIZADE.
  • estender o sentimento do amor até a própria amizade e desejar que cada um tenha pelo menos um grande e verdadeiro AMIGO como se fosse uma oração. Agora 1 minuto para meditar ...

Temperar a vida com a Mi, a Lili, a Tati, a Lelé, a e a Elis. E como estou sendo injusta!
TEMPERAR A VIDA COM AMIGOS !!!

quarta-feira, 30 de maio de 2007

Meu aniversário !!!

Sobre hoje, gostaria de utilizar o que já foi escrito:

Gilberto Gil - Vamos Fugir
versão: Gilberto Gil

Vamos fugir
Deste lugar, baby
Vamos fugir
Tô cansado de esperar
Que você me carregue

Vamos fugir
Proutro lugar, baby
Vamos fugir
Pronde quer que você vá
Que você me carregue

Pois diga que irá
Irajá, Irajá
Pronde eu só veja você
Você veja a mim só
Marajó, Marajó
Qualquer outro lugar comum
Outro lugar qualquer
Guaporé, Guaporé
Qualquer outro lugar ao sol
Outro lugar ao sul
Céu azul, céu azul
Onde haja só meu corpo nu
Junto ao seu corpo nu

Vamos fugir
Proutro lugar, baby
Vamos fugir
Pronde haja um tobogã
Onde a gente escorregue
Todo dia de manhã
Flores que a gente regue
Uma banda de maçã
Outra banda de reggae

domingo, 27 de maio de 2007

Segredo.

Ela me contou sobre três homens.

O primeiro esta longe, é amigo fiel, confidente de anos e relacionamento muito antigo. Sempre houve o que nunca há, mas dá tudo certo. Eles sempre se acertam e continuam amigos. Tudo absolutamente certo, pois são vidas separadas que vez ou outra se cruzam.

O segundo não existe, pois deve ser de alguma dimensão extra. Eu não sei se pode ser alienígena ou se foi abduzido. Tudo é muito confuso, até as suposições. Ele não tem tempo, não tem folga se esconde dentro de sua concha. Ele é um molusco, crustáceo, alga, ameba ou algo assim, mas se vive sem ele.

O terceiro esta perto e há bem mais para ser descoberto além das oportunidades já imaginadas. Só imaginadas e ficarão por ai. As peças não se encaixam.

Temperar a vida com um conselho: onde está o quarto?

quinta-feira, 24 de maio de 2007

Prova.

Tudo é colocado a prova.
Até meu inglês.

Ok, não estou aqui para passar em branco e nem por média.
Estou aqui para ser e estar definitivamente escrevendo uma história de vida simples, feliz, cheia de desafios, alegrias, emoções, destinos desviados e destinos motivados.

Quero estar em cada momento lúcida das minhas escolhas e caminhos, pois fui responsável por cada passo mesmo que influenciado. Só fui influenciada se realmente estava disposta para isto e sem convicções específicas sobre o assunto. Quero o meu caminho, desvios, atalhos e rotas alternativas.

Sou assim.
Ele sabe.

Temperar a vida ... bem temperada ;)

quarta-feira, 23 de maio de 2007

Negação.

Se eu digo não para um não que me disseram estou dizendo um SIM para mim?
Não + Não = SIM?
Existe lógica?
É muita negação ... não estou encontrando os meus SIMs.

Estou tentando temperar a vida com SIM. Vamos lá. Seguir em frente!

terça-feira, 22 de maio de 2007

Mazzzzzzzzzzzzzzhaaaaaaaaa!!!

Mentira ...
Obtive uma resposta impressionante sobre vários assuntos em uma reflexão muito rápida, mas fulminante: o meu pensamento é linear e não estático.

Minhas ideias, desejos, pensamentos de hoje seguem comigo, mas amanhã podem ser diferentes ou ter sofrido influências do meio externo ou interno. Meu absoluto domínio sobre o que falo hoje é absoluto apenas no instante em que falo, argumento e reflito sobre o assunto, pois da mesma maneira que poderei continuar com a mesma ideia por alguns instantes dinamicamente sou capaz de absorver novos fatos, fotos que servirão de novos argumentos para um pensamento linear progressivo.

Progredir meu pensamento e pensar diferente sobre a mesma coisa ou mesmo novos questionamentos surgirem com as novas ou velhas repetidas respostas. Meu pensamento é muito mais livre do que eu !!!

Ele não tem paredes, fronteiras, algemas, cofres, sentimentos e limites.
As mesmas paredes que neste momento fazem fronteira, me algemam à esta tela enquanto minha vontade era maior. Os cofres que sob poucos observadores delimitam o poder e não falo do poder ter e sim do (até) poder pensar, sentir, querer, desejar e se permitir.

Não quero correntes.
Não quero amarras.
Não quero limites.
Em mim e em meu pensamento.

Temperar a vida com liberdade.

Ontem ...

Outra crise.
Péssima crise.

Tenho que falar sobre ela, pois foi cruel a intolerância sobre a educação ou a falta dela.
Qual a solução?
Entender e compreender a falta de uma sociedade comprometida e preocupada com o todo? Devo me acomodar e também olhar apenas para o meu umbigo? Seria mais fácil, mas eu não quero.

Não quero o 8.
Não quero o 80.

Quero temperar a vida com meios termos.

segunda-feira, 21 de maio de 2007

Fácil!

É muito fácil, que neste caso quero apenas me calar.
Ficar em silêncio e ouvir minha respiração.

Não quero, se quer, temperar.

domingo, 20 de maio de 2007

Difícil.

Ela nunca viu nada tão próximo e cruel.

A modelo se matou lentamente, vomitava tudo que comia.

Vomitava em sacos plásticos e pesava, assim como suas fezes, para conferir se o que comeu correspondia com o que excluiu.
Se achava feia e imperfeita. Incapaz de chegar ao seu padrão de beleza sem a destruição constante e diária da sua própria vida.

A explicação era os descontentamentos sentimentais, descontentamentos internos, projetados para o externo. Para algo possível ou visível, mas destrutível e intangível. Ela não tinha nutrientes básicos em seu corpo e era tão desnutrida quanto os pobres miseráveis africanos das ações humanitárias, embora não tão magra, sangrou sua própria carne, no rosto e o corpo, já lento, parou.

Ela Chorou.
Não quer isto.
Não assim.

Temperar a vida, mantendo o tempero.

sexta-feira, 18 de maio de 2007

Nada disso.

Foi tudo bem.
Ufa ...

Sabe quando se faz o bicho muito maior do que realmente é?
Pois bem. Foi o que fiz. E não me pergunte qual o motivo, responderei apenas que sou louca para não ter muito que pensar sobre isto, mas como quero me libertar desta fase também, então ...

1) vou dar distância ...
2) vou dar impulso ...
3) vou saltaaaaaaaaaaaaaa .............................

Eu estava com medo de alguns questionamentos sobre o que senti exatamente e verdadeiramente sobre a minha despedida. Não quero saber como ficou, como está, por estar desligada daquele bom momento. E creio que por este motivo: foi um bom momento!

Estou desligada do momento, mas não estou desligada das pessoas. Tenho um pouco de cada uma e é impressionante como isto é verdadeiramente forte em minha vida.
Como é bom seguir os bons e como é bom não querer repetir os maus. Espero ter aprendido para não ter que passar novamente por nada.

Tudo é muito leve para mim e ao mesmo tempo tudo é muito pesado, isto depende muito de onde olho, em que momento estou. Geralmente eu penso sobre as dificuldades, da minha vida, sob um ângulo muito mais simples e por este motivo a dúvida é tão grandiosa: se a dificuldade é simples, por qual motivo a solução é tão complicada?

Foram ótimas histórias.
Maravilhosas recordações.
Boa conversa.
Especial companhia.
"Tudo vale a pena quando a alma não é pequena."

Desculpe, mas não foi desta vez que tudo foi dito. Apenas comecei, mas foi um bom começo.

Temperando a vida com MAS.

quinta-feira, 17 de maio de 2007

Ela.

Eu estou com a impressão que ela terá muito para contar hoje e também acho que ela terá muito para contar até domingo - incluindo-o.

Ela tem verdadeiro pavor de grosseria e várias velhas histórias foram recordadas neste tempo. Foram pequenos flach backs, que deveriam ter sidos apagados. Onde ela fez e sofreu algumas delas e isto excluiu amigos superficiais.

Tudo bem, boa sorte hoje! Boa sorte até domingo! Puts ...
www.globo.com/trabalheconosco

Temperar a vida com a sutileza de uma atriz mexicana em um romance, aguá com açúcar, europeu. Não combina!

Até amanhã ... cenas dos próximos capítulos.

Inacreditável !!! Sem acesso ...

Se eu contar, ninguém vai acreditar e o pior é que ninguém poderá contar por mim: só eu, então tá - eu conto.

Faz um tempo que eu não escrevo por não conseguir acesso ao meu blogger, são horas e horas de acesso e conecção, tentativas e erros e nada. Nenhuma linha ou chance para comunicação intra-estrelar.

Não consigo falar com as estrelas, com os amigos, com os planetas, comigo. Com absolutamente nada e ninguém! É a negação da negação: não, nada e ninguém. Neste momento que estou necessitando de colo, carinho, afeto, ternura e paciência sou eu que estou tendo tudo isto elevado na décima quinta potência. Eu acho que fortaleza tem limite e temo pelo meu.

Onde está o meu ombro amigo?
Onde está o telefone no meio da noite?
Não quero presente, não quero reclamações, não quero distância e festas vazias, cheias de gente, corpos quentes e amores para uma noite.

Eu quero minhas amigas me mimando, mais do que nunca, pois estou mais carente de amizade.
Eu quero o meu celular sem bateria de tanto papo furado, conversar fartas e filosofias baratas, mas sempre avassaladoras.
Eu quero o maior presente de todos os presentes para este momento e se engana quem pensa que sabe qual é, pois são.
Eu quero o meu otimismo sendo xerocado em todas as papelarias da cidade e distribuídos e colado em postes, assim como a minha felicidade e minha sorte. Ainda.
Eu quero acreditar em todas as tuas loucuras, me iludir com todas as tuas cantadas baratas, me apaixonar por cada rima mal escrita e me apaixonar, novamente e loucamente, cometendo os velhos mesmos erros de antes.

Temperar a vida com insanidades no amor e com necessidade de mais atenção.

terça-feira, 15 de maio de 2007

Perguntas e Respostas.

Pergunta: Como está a procura por sua recolocação no mercado?
Resposta: A procura esta bastante árdua e o mercado me surpreende, algumas vezes por me chamar para funções onde as exigências e conhecimentos necessários ficam muito além dos meus atuais, assim como em outros momentos sou chamada e aprovada para funções aquém das minhas qualificações, histórico e capacidade.
Impossível não filosofar sobre o caminho seguido, qualificação, onde estou e para onde quero ir.
Sempre pensei ser tão boa em relacionamento, entendimento, ouvir e realmente compreender, achar um entendimento nas dificuldades do dia a dia corporativo e satisfazer o cliente e ainda vender – cumprir e superar metas e agora (...) ? Será que minha meta pessoal está muito alta para o cenário onde vivo? Além da minha capacidade?
Eu tenho perguntas, mas ainda não tenho respostas e sigo em frente – vendendo, só que agora o produto que mais conheço: eu! ... Espero que não tenha esquecido as técnicas ...


Temperar a vida com mais dúvidas, mas com verdades - absolutas ou não.

domingo, 13 de maio de 2007

Memorial de Maria Marta - fragmentos de uma história.

Fiz o próprio presente para minha mãe com minha arte. Utilizei fotos, criatividade, papel machê, painéis, tintas e mais criatividade. Foi uma obra e tanto, pois foi desafiadora composta por emoções, suor e trabalho e por ser muito diferente de qualquer presente já comprado.

Carregou um pouco de mim, mas principalmente uma história que está antes da minha chegada. Este memorial fez com que eu realizasse fisicamente o que já tenho em minha mente. Mães e filhos são ligados, mas são independentes, são muitos ligados emocionalmente, economicamente, juridicamente, legalmente, mas são independentes. São duas almas livres que se unem no momento do nascimento e que caminham livremente unidas simplesmente por um sentimento chamado amor.

Basta isto.
Todo o resto vem.

Mãe e filho é simples.
Mãe e filho é amor.

Temperar a vida com o amor incondicional de mãe, que lamento por quem não tem, mas é insubstituível.

quarta-feira, 2 de maio de 2007

Verdade absoluta ? Verdade absurda !

Busca de um rumo.
Busca de ajuda.
Busca de metas.

Um rumo, com ajuda e metas !

Eu estou assustada com o turbilhão de ideias, com a confusão mental, com o excesso de rumos, ajudas e metas. E agora? É como se eu estivesse com uma enciclopédia completíssima, mas desordenada - onde procurar as informações?

Alguém acenda a luz!

Eu vejo muitos caminhos, mas não quero ir atrás do Zeca, onde a vida me levar. Quero que minha mente tenha coragem de pensar e criar e ousar para guiar meus pés pelo melhor caminho. O melhor caminho para mim. E o melhor caminho para mim pode não ser o melhor caminho para ti.

Por sinal, tu já pensou quanta gente dá palpite na tua vida? Quanto palpite tu ouve? Quanto palpite tu realmente segues? Mas é bom, sinal que todos estão metendo a colher e se preocupando contigo. O importante, neste momento é ter consciência da tua importância, do teu valor, do que te faz feliz e do que tu não quer - um leque de oportunidades do que tu queres vai se abrir na tua frente.

Certamente tu és capaz de fazer e empreender muito mais do que tu pensavas.
Tu duvidas? Então tenta!
Eu te desafio: seja otimista, criativo, empreendedor, pense diferente e novo e em outro rumo.

É tarde de mais?
Sabe que eu pendei nisso também? Acho que eu ainda penso ... e isto me paralisa e me dá medo.

Só mais um passo para a frente ... vai lá ... só mais um !!!

Temperar a vida com um passo de cada vez, mas todos para frente. AI AI ...

Pipoca.

Pensei e li sobre a pipoca.

Se não fosse o fogo a pipoca seria sempre um milho sem graça!
O que é o fogo da sua vida?
Não há!?

Então: incendeie.

Temperar a vida com observações simples sobre a simplicidade da vida. As respostas estão muito mais perto do que eu ou você imaginamos.

segunda-feira, 30 de abril de 2007

o mundo hoje ...

o mundo hoje foi minha arte, meus fantasmas e a internet ...

sem tempero, mas com muita criatividade!

Acabarão os camarões ...

Um dia todas as desculpas se acabarão e com elas todas as suas boas oportunidades.

Faça alguma coisa enquanto há Luz, lã e luar.
Alguma coisa enquanto há Esperança, espera e emoção.
Coisa enquanto há Nações, noções e necessidades.
Enquanto há Alegria, alma e ajuda.
Razão, reza e remorso.
Amor, amizade e auxílio.

Temperar a vida com um toque direto - acorda menino! Estou aqui!

sábado, 28 de abril de 2007

Difícil !!!

Ontem escrevi sobre a loira, mas coitada ... certamente ela não tem nada com as nossas dificuldades. Sempre encontramos uma pessoa para culpar - facilita nossa vida!

Li um livro que dizia que há, nesta sociedade moderna e bem menos nobre um culpado bem mais usado que o mordomo: é a mãe. E não é que é verdade? Quantas escolhas erradas nós culpamos as mães, pais ou os nossos criadores.

Isto por que é bem mais difícil e necessita de bem mais maturidade saber, compreender e ter maturidade para aceitar que todas, absolutamente todas as nossas escolhas são NOSSAS escolhas por um LIVRE arbítrio que é nosso e ninguém tasca.

Faz um esforço para aceitar as escolhas.

Quem escreve - Mas para quem eu estou falando isto?
Lenara - É pra mim.
Quem escreve - Ok!

Temperar a vida com repetições, repetições, repetições ...